1929.04.30 - 2007.05.31
Stop Corruption - Assine a Petição

English Bookmark and Share





Funcionarios e ex-funcionarios da Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais



Porque os outros se mascaram mas tu não
Porque os outros usam a virtude
Para comprar o que não tem perdão.
Porque os outros têm medo mas tu não.
Porque os outros são os túmulos caiados
Onde germina calada a podridão.
Porque os outros se calam mas tu não.

Porque os outros se compram e se vendem
E os seus gestos dão sempre dividendo.
Porque os outros são hábeis mas tu não.

Porque os outros vão à sombra dos abrigos
E tu vais de mãos dadas com os perigos.
Porque os outros calculam mas tu não.

Sophia de Mello Breyner Andresen




Inscreva-se no nosso Grupo ex-DGEMN

Fotos ex-DGEMN

Álbum ex-DGEMN

Almoço de reformados

Slides ex-DGEMN


Vídeo: "31 de Março de 2008:
Era uma vez a DGEMN na P. do Comércio
"


<< April 2009 >>
Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat
 01 02 03 04
05 06 07 08 09 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30




INDICE ex-DGEMN



Os exames médicos que visavam a "determinação da aptidão ou inaptidão física e psíquica do trabalhador para o exercício das funções correspondentes à sua categoria profissional"(sic):
As picas vistas pelo Jumento
O célebre despacho nº5/GDG/05, de Vasco Costa

Veja aqui a ficha que Vasco Costa queria que os funcionários preenchessem diariamente, escrevendo o que faziam hora a hora !

Sessão de SHST de 13 Julho 2006:
Programa e ficha de inscrição
Documentação da sessão
Promovendo software comercial?

A lei organica da DGEMN: veja se encontra a "Direcção dos Serviços de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho"


Leia com atenção:

A DGEMN possui o melhor arquivo de arquitectura da Europa

Um exemplo a seguir

Valeu claramente a pena

"Deixamos um legado para o País e para o património"


----Fotos ex-DGEMN----




Italia, Italia

WinREFRAN adottato dalla DGEMN
Principali Clienti WinREFRAN




LEGISLAÇÃO

Lei Nº12-A/2008,
de 27 de Fevereiro

(regimes de vinculação, de carreiras e de remunerações)

Decreto Reg. Nº19-A/2004,
de 14 de Maio

(avaliação do desempenho)

Decreto-Lei Nº200/2006,
de 25 de Outubro

(quadro jurídico das operações de extinção, fusão... de organismos)

Lei Nº53/2006,
de 7 de Dezembro

(lei da mobilidade)

Despacho Conjunto Nº18692 /2007,
de 10 de Julho

(nomeação do responsável pela coordenação do processo de fusão da DGEMN)

Despacho Nº21217 /2007,
de 27 de Agosto

(conclusão do processo de extinção da DGEMN)

Decreto-Lei Nº215/2006,
de 27 de Outubro

(lei orgânica do Min. da Cultura)

Decreto-Lei Nº207/2006,
de 27 de Outubro

(lei orgânica do MAOTDR)

Decreto-Lei Nº96/2007,
de 29 de Março

(lei orgânica do IGESPAR)

Portaria Nº376/2007,
de 30 de Março

(estatutos do IGESPAR)

Decreto Reg. Nº34/2007,
de 29 de Março

(lei organica das DR de Cultura)

Portaria Nº373/2007,
de 30 de Março

(estrutura e competencias das DR de Cultura)

Decreto-Lei Nº223/2007,
de 30 de Maio

(lei orgânica do IHRU)




LINKS








CONFIRA A SUA SORTE
( Um azar, como o PRACE, nunca vem só...)


If you want to be updated on this weblog Enter your email here:



free web counter
free web counter
since 2007.06.06 5:00 h
rss feed



2009.04.18
PRINCÍPIOS ÉTICOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

O sítio da Direcção Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP) apresenta os princípios éticos da Administração Pública, que andam "esquecidos" em muitos organismos, sobretudo naqueles que sucederam à DGEMN. Basta lembrar os "princípios éticos" que presidiram à colocação, na sequência do PRACE, dos funcionários da DGEMN e do IPPAR e à reafectação das instalações e do mobiliário da DGEMN, na Praça do Comércio... ou, mais recentemente, ao lançamento de "empreitadas" pela DRCLVT, em Dezembro de 2008...

Confira os princípios no organismo onde trabalha (não desanime e situe-se: a geografia - tal como o clima - está a mudar !):

Princípio do Serviço Público

Os funcionários* encontram-se ao serviço exclusivo da comunidade e dos cidadãos, prevalecendo sempre o interesse público sobre os interesses particulares ou de grupo.


Princípio da Legalidade

Os funcionários* actuam em conformidade com os princípios constitucionais e de acordo com a lei e o direito.


Princípio da Justiça e Imparcialidade

Os funcionários*, no exercício da sua actividade, devem tratar de forma justa e imparcial todos os cidadãos, actuando segundo rigorosos princípios de neutralidade.


Princípio da Igualdade

Os funcionários* não podem beneficiar ou prejudicar qualquer cidadão em função da sua ascendência, sexo, raça, língua, convicções políticas, ideológicas ou religiosas, situação económica ou condição social.


Princípio da Proporcionalidade

Os funcionários*, no exercício da sua actividade, só podem exigir aos cidadãos o indispensável à realização da actividade administrativa.


Princípio da Colaboração e Boa Fé

Os funcionários*, no exercício da sua actividade, devem colaborar com os cidadãos, segundo o princípio da Boa Fé, tendo em vista a realização do interesse da comunidade e fomentar a sua participação na realização da actividade administrativa.


Princípio da Informação e Qualidade

Os funcionários* devem prestar informações e/ou esclarecimentos de forma clara, simples, cortês e rápida.


Princípio da Lealdade

Os funcionários*, no exercício da sua actividade, devem agir de forma leal, solidária e cooperante.


Princípio da Integridade

Os funcionários* regem-se segundo critérios de honestidade pessoal e de integridade de carácter.


Princípio da Competência e Responsabilidade

Os funcionários* agem de forma responsável e competente, dedicada e crítica, empenhando-se na valorização profissional.

____________________________________
*incluindo, por maioria de razão, os dirigentes


Posted at 07:40 by ex-dgemn

Reação
April 19, 2009   08:05 PM PDT
 
Que comparação tão despropositada. A Brigada do Reumático era gente séria e de palavra. Estes são piores que cataventos
CLARA
April 19, 2009   05:55 PM PDT
 
A colocação dos funcionários na sequência do PRACE baseou-se em princípios que toda a gente entendeu. Então os primeiros a ser colcados e que planearam a colocação dos restantes não foram os da equipa maravilha que fez o mamarracho em Santos-o-Novo - obra que fica como um marco das novas e inovadoras abordagens de intervenção nos monumentos e que tão comentado foi neste blogue, há uns tempos atrás? Os mesmos que tal como a brigada do reumático no tempo do Caetano pouco antes da extinção da DGEMN lambiam as botas do DG e dos seus acólitos.
 

Leave a Comment:

Name


Homepage (optional)


Comments




Previous Entry Home Next Entry